Potencial de criação de empregos no Rio Grande do Sul com a implantação do Pólo Naval de Rio Grande e concentração do emprego formal no COREDE-Sul

Flávio T. Feijó[1], Clauber E. M. Scherer[2] e Pedro Leivas[3]

 

RESUMO:

 

O presente artigo teve por objetivo discutir os possíveis impactos da implantação do Polo Naval de Rio Grande, bem como a concentração do emprego formal da região do COREDE-Sul do Estado. A partir da utilização dos multiplicadores da MIP-RS e do cálculo dos índices de Gini Locacional foram estimadas a geração de empregos no RS, através do efeito multiplicador, e os Índices de Gini Locacionais para o COREDE-Sul. Os resultados mostraram que existe um grande potencial para a geração de empregos no Estado, porém, esses seriam altamente concentrados nas regiões metropolitana de Porto Alegre e serra gaúcha. No que tange à concentração de empregos formais, de uma forma geral, esses também estariam concentrados dentro do COREDE-Sul, especialmente no setor de madeira e mobiliário.



[1] Professor Adjunto do ICEAC/FURG; email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

[2] Graduando em Ciências Econômicas FURG; email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

[3] Graduando em Ciências Econômicas FURG; email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.